Nota da Diocese de Uberlândia sobre a Paralisação Geral

“Disse o Senhor: ‘De fato tenho visto a opressão sobre o meu povo e também tenho escutado o seu clamor, por causa dos seus feitores, e sei quanto eles estão sofrendo” Êxodo 3, 7

Reverendíssimos Srs. Padres

Caríssimos Diáconos,

Irmãos e Irmãs,

Graça e Paz!

Em comunhão e unidade com a Igreja no Brasil, a CNBB – Conferência Nacional dos Bispos do Brasil -, nossa Província Eclesiástica de Uberaba e com as Igrejas Irmãs do CONIC – Conselho das Igrejas Cristãs, em nome do nosso pastor, DOM PAULO FRANCISCO MACHADO, fazemos a todos saber:

Em total apoio à Paralisação Geral nesta sexta-feira, 28, as Secretarias das 47 Paróquias da Diocese de Uberlândia e a Cúria Diocesana não abrirão suas portas. Será o nosso gesto concreto como forma de denúncia a uma reforma previdenciária que pune os trabalhadores e furta deles o direito a uma aposentadoria minimamente digna quando na velhice. É também nosso protesto quanto à terceirização que agrada aos grandes empresários e organismos internacionais, mas impede uma série de direitos firmados pela CLT – Consolidação das Leis do Trabalho – acordados laboriosamente ao longo dos anos. É o nosso grito contra a corrupção, a impunidade e aos desmandos do poder.

A Paralisação é a demonstração da nossa força enquanto nação. Os homens e mulheres de boa vontade não podem se calar diante de tantas injustiças perpetradas por governos que dilapidam diuturnamente os bens e os direitos do Povo que os elegeu. A Igreja seria no mínimo omissa se neste momento tão importante para a nossa história recente não levantasse o seu brado de apoio aos mais pobres, indefesos e sem voz. O nosso partido é o Povo. Estamos e estaremos sempre do lado dos que não têm com quem contar, a exemplo de Jesus Cristo, o enviado do Pai para que todos tivessem vida, e vida com dignidade (cf. Jo 10,10). “Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão saciados” (Mt 5,6)

Pe. Claudemar Silva Assessor de Comunicação da Diocese de Uberlândia-MG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *