Tudo pronto para a JMJ de Cracóvia: Estas são as 10 novidades que deve conhecer

Fonte: ACI Digital

Faltam apenas alguns dias para o começo da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) de Cracóvia (Polônia), da qual participarão centenas de milhares de jovens do mundo todo e que terá a presença do Papa Francisco.

Nesse sentido, o porta-voz da Santa Sé, Pe. Federico Lombardi, apresentou hoje em coletiva de imprensa o programa da viagem e alguns detalhes até então desconhecidos deste multitudinário encontro de jovens católicos, idealizado por São João Paulo II e cuja primeira edição foi em 1985.

Estas são as 10 coisas que você não pode deixar de saber sobre esta edição da JMJ:

1. A “misericórdia” será o tema em torno do qual será centrada toda a JMJ, por ocasião do Jubileu da Misericórdia celebrado na Igreja universal até o próximo mês de novembro.
2. São João Paulo II não só será recordado porque a Polônia é a sua terra natal, mas sim pela sua encíclica Dives in Misericordia.

3. É a 15ª viagem do Papa Francisco, que até agora nunca tinha ido à Polônia. Além disso, é a segunda vez que este país acolhe uma JMJ, pois organizou uma em Czestochowa em 1991. Bento XVI também realizou uma viagem à Polônia em 2006.

4. Um dos encontros do Papa Francisco será com os bispos do país, o qual será estritamente reservado.

5. Em todos os grandes eventos da JMJ, o Evangelho será proclamado em polonês e língua paleo-eslava, a mesma usada na liturgia greco-católica.

6. Durante sua visita ao campo de concentração nazista de Auschwitz, o Pontífice não pronunciará discurso algum, mas reinará o silêncio como sinal de dor e compaixão pela morte de mais de um milhão de pessoas neste lugar durante o Holocausto. Além disso, rezará diante da cela em que esteve preso São Maximiliano Kolbe exatamente no 75º aniversário do dia em que foi condenado à morte.

7. Francisco se encontrará com alguns judeus sobreviventes do campo de concentração. Um deles tem 101 anos e hospeda um peregrino da JMJ.

8. Durante a vigília de oração do Papa Francisco com os jovens, em 30 de julho, serão ouvidos os testemunhos de um sírio, um paraguaio e um polonês. No dia seguinte, domingo, Francisco abençoará duas casas das Cáritas.

9. Não há nenhuma preocupação específica pela segurança, afirmou o Pe. Lombardi, referindo-se aos últimos ataques terroristas por jihadistas na Europa.

10. Há cerca de 400 mil inscritos para a JMJ, a maioria da Espanha e da Itália, e espera-se que na Vigília e na Missa de encerramento com o Pontífice participem quase 2 milhões de pessoas. Também participarão cerca de 800 bispos e 70 cardeais de todo o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *