O jubileu dos sacerdotes no Ano da Misericórdia

Fonte: Canção Nova
Padre Wagner Ferreira da Silva

Misericordiosos como o Pai! O lema do Ano Santo da Misericórdia deverá motivar a vida do inteiro corpo místico de Cristo, a Santa Igreja, em suas pastorais, nas atividades missionárias e evangelizadoras, nas celebrações de graças sacramentais, no anúncio da Boa Nova, no testemunho sociopolítico da fé em Jesus Cristo, o rosto da misericórdia do Pai.
Para este ano jubilar, o Papa Francisco programou diversas celebrações, de modo que o povo cristão se torne ainda mais uma Igreja misericordiosa, uma Igreja que viva a alegria de dar a todos os povos a oportunidade de experimentar a redentora misericórdia de Deus. Entre estas celebrações, destaco o jubileu dos sacerdotes, que ocorrerá em Roma, de 3 a 6 de junho do corrente ano. Se cabe a todos os fiéis cristãos a desafiadora missão de ser misericordiosos como o Pai, caberá muito mais àqueles que foram consagrados, pela ordenação sacerdotal, a Cristo, Cabeça da Igreja e Pastor do rebanho.
“O sacerdote é o amor do coração de Jesus.” A frase do patrono dos sacerdotes, São João Maria Vianey, o cura D’Ars, evidenciava a identidade e a missão dos que são chamados por Cristo e pela Igreja ao sacerdócio ministerial: ser o amor de Cristo ao povo de Deus. O Ano da Misericórdia se torna um momento propício da graça de Deus para que os padres exerçam seu ministério de tal modo que o povo se aproxime com confiança do “trono da graça, a fim de alcançar misericórdia e achar a graça de um auxílio oportuno” (Hb 4,16).
Seria muito importante citar aqui os diversos pronunciamentos feitos pelo Papa Francisco aos sacerdotes, mas destaco brevemente a sua homilia da Missa do Santa Crisma – Quinta Feira Santa – em 2013, cujas palavras ecoam ainda hoje. O Santo Padre afirmou que o sacerdote deve ser um homem “ungido” pelo Senhor, para que o povo seja “perfumado” pelo Ungido do Pai, Cristo Jesus. Para isso, o padre precisa ter o “cheiro das ovelhas”, ou seja, ser pastor no meio do seu rebanho.
É dever do povo cristão rezar pela santificação de seus pastores, e nada melhor do que o dia de oração pela santificação do clero, que ocorrerá na solene festa do Sagrado Coração de Jesus. Que neste jubileu os padres sejam renovados na graça recebida em sua ordenação sacerdotal e assim possam se assemelhar ainda mais a Cristo, o Bom Pastor, o pastor manso e humilde de coração, o pastor cuja missão é dar a vida por suas ovelhas, resgatá-las do mundo hostil ao Evangelho e à dignidade humana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *